Jack Herer

Jack Herer

Foto: High Supplies

Origem

Jack Herer foi um ativista em favor da Cannabis cujo livro “O Imperador está nu” publicado em 1985 continua até nos dias de hoje sendo um valioso recurso na luta pela descriminalização e legalização da maconha.

Como pessoa, Jack Herer foi um indivíduo que lutava intensamente pela legalização do cânhamo e da maconha. Sua luta há de ser considerada e valorizada por ter se passado em uma época onde a legalização da erva não era nem considerada como possibilidade na maioria do mundo.

Por toda sua luta e história de vida, a strain criada pela Sensi Seeds na década de 90 recebeu o nome de Jack Herer, em homenagem ao ativista.

A genética é uma mistura de uma Northern Lights#5, Shiva Skunk e Haze, o que criou uma harmoniosa associação entre o efeito energético e eufórico das Sativas com a grande produção de resina das Indicas. Normalmente ela apresenta uma relação 55% Sativa e 45% Indica.

A Jack Herer já venceu impressionantes 9 vezes o prêmio de “melhor strain” da High Times Cannabis Cup. Seu aroma é distinto e delicioso, remetendo um cheiro terroso, com notas de pinho e madeira.

Quanto ao sabor, pode se esperar um certo gosto floral com um fundo doce que deixará sua boca salivando.

Efeitos

Se você está precisando de uma erva que te levante e te dê energia, Jack Herer pode ser ideal para você.

A genética é conhecida por te deixar em um estado feliz e eufórico. Ela pode ajudar em situações sociais sendo facilitadora de conversas profundas e significativas e também de um bate-papo mais tranquilo e bem-humorado.

Também não se preocupe em ficar desnorteado ao fumar essa variedade: Ela te deixará alerta e com o pensamento afiado a todo momento. No começo da sua onda pode parecer que você está voando pelas nuvens. Ao começar a passar, a onda oferece uma esmagadora onda de euforia que apesar de não necessariamente relaxante, oferece experiência prazerosa e uma melhora no fluxo de criatividade e senso artístico.

Jack Herer

Efeitos Jack Herer

Medicinal

Jack Herer é recomendada para tratar uma ampla gama de condições médicas, sendo seu uso na maioria das vezes recomendado para distúrbios psicológicos como estresse, depressão, ansiedade, distúrbios de atenção ou transtorno de estresse pós-traumático.

A variedade geralmente ajuda a trazer de volta o foco e a concentração, enquanto acalma o estômago e aumenta o apetite, mas não ao ponto de te dar aquela larica monstra que faz com que você esvazie sua geladeira.

Para aqueles que planejam consumir Jack Herer para tratar de distúrbios físicos como dores crônicas, enxaquecas, perda de apetite, náuseas ou outros, é recomendado consumir uma dose mais elevada para que os efeitos relaxantes da genética se manifestem mais fortemente. Formas alternativas de consumo como comestíveis, óleos, tinturas ou concentrados são muito recomendadas para esses casos.

Para os que desejam usar a strain para tratar de transtornos psicológicos, vale lembrar de sempre conhecer seus limites e nunca exagerar na dose, pois o consumo elevado de THC pode agravar casos de paranóia ou ansiedade.

Jack Herer

Aplicação medicinal Jack Herer

Cultivo

Jack Herer

Jack Herer

Uma genética que acumula diversos prêmios, a Jack Herer é um clássico holandês. A strain apresenta vários fenótipos diferentes, em sua maioria dominantemente Sativas, porém fenótipos da espécie com a dominância Indica também podem ser encontrados.

Tempo de Floração: 8-9 semanas.

Rendimento: Fenótipo Indica: Médio / Fenótipo Sativa: Baixo-médio.

Dificuldade de grow: Médio a difícil.

Clima preferido: Gosta de climas temperados, com temperaturas ideais variando de 22-30ºC.

Fertilização: Os fenótipos Sativa podem ser mais vulneráveis ao excesso de nutrientes, devido à menor densidade da planta. Tente sempre adubar aos poucos e regular a fertilização baseado na resposta das plantas. Adubos com sílica podem ser de grande valia para o desenvolvimento de galhos mais grossos para suportar as flores carregadas de resina dessa strain.

Dicas: Jack Herer é uma excelente escolha para ser plantada em meio hidropônico, mas sempre com o cuidado de deixar espaço o suficiente para essas plantas robustas se desenvolverem. Certifique-se também que os buds estão bem apoiados, pois os buds infestados de resina que a strain produz podem ficar muito pesados e quebrar alguns galhos.