raízes de cannabis: aprenda como manter as suas saúdáveis e conheça o problemas mais comuns

Alô alô!!! Você sabia que sem um sistema de raízes de cannabis saudável, as suas plantas dificilmente alcançarão sua capacidade de qualidade e produção? 

Então, se você é o tipo de jardineiro que busca extrair o máximo do potencial em suas colheitas, conhecer as necessidades que as raízes da cannabis possuem é o primeiro passo para apoiar de maneira satisfatória a saúde das suas plantas. 

Neste artigo você encontra de maneira objetiva tudo o que precisa saber sobre as raízes da cannabis e seu cultivo, além dos principais problemas que você pode confrontar uma vez que inicie essa jornada.

São 8 minutos de leitura que vão te proporcionar o conhecimento necessário para cultivar raízes que te levarão à colheitas belas e especiais. 

Vem comigo!

A aparência das raízes de Cannabis saudáveis

Para dimensionar a sua importância, as raízes podem ser consideradas como o coração das plantas. Elas são responsáveis ​​pela realização de funções como a absorção da água, dos nutrientes e do oxigênio, elementos que são vitais para o seu crescimento. 

Ou seja, busque proporcionar um ambiente adequado para as suas raízes. Uma vez que qualquer uma dessas funções estiver prejudicada, o reflexo em sua planta será imediato.

As raízes saudáveis ​​apresentam em geral uma cor branca leitosa e não possuem um cheiro em particular. Se você estiver cultivando suas plantas em vasos, opte sempre que possível por vasos que permitem que as raízes cresçam em todo o meio, sem que elas se enrolem nas laterais. Indicamos o uso de budbags, vasos de feltro, e airpots que normalmente suprem bem esta questão.

Já uma planta com raízes doentes, pode apresentar as seguintes características: início de descoloração das folhas, cheiro forte e formação de limo ao redor das plantas.

Perceba que esses sinais são reveladores. Fique atento, pois eles podem indicar o apodrecimento ou outros problemas ocorrendo em suas raízes.

Como manter as raízes de cannabis saudáveis

próximo passo. Você precisa saber como tomar conta delas. 

As raízes necessitam basicamente de 4 elementos para crescerem bem: oxigênio, temperatura adequada, água e nutrientes. 

A seguir falamos sobre cada um deles.

1. Oxigênio

As plantas absorvem oxigênio através de suas raízes. Este é um processo essencial para a criação de ATP, ou Trifosfato de Adenosina (pequisa aí…), molécula que auxilia no transporte de energia química por toda a planta. Sem oxigênio, as plantas não conseguem mover energia suficiente e passam fome.

Boa parte do oxigênio necessário às raízes é suprido através da rega. 

Regar em excesso pode afogar as raízes da sua planta, o que não apenas a deixa sem energia, mas também cria um meio fértil para patógenos. Por isso é recomendado que deixe o solo de sua planta secar entre as regas. 

Outras dicas que vão te ajudar a melhorar o fluxo de oxigênio para as raízes incluem:

  • Use vasos inteligentes ou de tecido. Diferente dos vasos de cerâmica ou plástico, os de tecido e os vasos inteligentes são feitos de material que permite a respiração das raízes, isso ajuda o ar a chegar a todas as partes das raízes da planta, não apenas a superfície.
  • Use turfa, perlita ou vermiculita na mistura do solo. Eles ajudam a manter o solo leve e aerado, melhorando o fluxo de ar ao redor das raízes.
  • Cultive solos completos feitos com materiais orgânicos que ajudam a promover a vida de fungos, bactérias, insetos e micróbios. Eles são benéficos e ajudam a manter o solo solto e promover o crescimento de redes de raízes grandes e saudáveis.

2. Temperatura

Existe uma faixa de temperatura ideal para as raízes das suas plantas de cannabis. E ela é por volta dos 24 ° C. 

Agora você deve estar pensando: “esse tiozinho só pode estar me zuando”. 

Meu filho, eu to falando sério. Isso aqui não é nenhuma pegadinha não. 

Para manter essa temperatura, alguns fatores são essenciais no seu cultivo, tais como:

  • Colocar um ventilador em conjunto ao exaustor para promover um fluxo de ar saudável ao redor de suas plantas. Isso ajudará a manter a temperatura na altura onde ficam as raízes.
  • Utilizar um aparelho para medir constantemente as temperaturas e taxa de umidade em seu espaço de cultivo. Ter as informações sobre esses fatores te darão condição de avaliar a necessidade de melhorar ou não o seu setup.

3. Água

As raízes crescem em busca constante de água e nutrientes. E quanto mais se desenvolvem maior é a necessidade de alimentar seu crescimento.

Aumentar gradualmente a quantidade de água que você dá às suas plantas e o raio de irrigação vai te ajudar nisso. Sempre que você regar suas plantas, aplique um pouco de água fora do raio de suas raízes. Isso ajudará a guiar as raízes em direção às bordas do vaso para buscar espaço e nutrientes disponíveis.

4. Nutrientes

Apesar de pensarmos nos nutrientes como o combustível para estimular o crescimento nos períodos vegetativo e de floração das plantas, eles também são extremamente importantes para o desenvolvimento de raízes saudáveis. Veja bem.

O fósforo e o potássio são essenciais para o desenvolvimento das raízes da sua planta, pois eles ajudam a fortalecer as raízes já existentes enquanto estimulam o crescimento de novas. 

O nitrogênio por sua vez, estimula o crescimento verde das plantas, então se você notar que elas estão desenvolvendo mais folhas do que raízes, aumente os níveis de fósforo em seu fertilizante, isso irá ajudar a equilibrar o sistema.

Aplicar fósforo e potássio no solo antes de plantar também potencializará o desenvolvimento de suas raízes. Farinha de ossos e fosfato de rocha, por exemplo, são excelentes fontes de fósforo, já as cinzas de madeira são fontes totalmente naturais de potássio que você pode aplicar em seu solo.

Então, sabendo o que as raízes necessitam para crescerem de forma saudável e estarem aptas a suportarem a floração que vem a seguir, fica muito mais fácil de planejar o seu cultivo, fala aí… 

Buscar a evolução através do conhecimento é a melhor forma de conseguir obter melhores resultados práticos. 

Então, continua aqui…

PROBLEMAS COMUNS ÀS RAÍZES DA CANNABIS

Agora que você já sabe um pouco mais sobre a importância das raízes e quais os fatores essenciais para cultivarmos raízes saudáveis, você sabia que existem uma série de problemas que podem afetar as raízes das suas plantas? 

Listamos aqui os 6 PRINCIPAIS PROBLEMAS, COMUNS ÀS RAÍZES DA CANNABIS. 

Você está prestes a descobrir os 6 principais problemas (na minha opinião) mais comuns relacionados às raízes da cannabis, como identificar e tratar cada um deles. 

Demais, não? 

Vem junto!

FUNGUS GNATS

Uma imagem contendo comida

Descrição gerada automaticamente

Os mosquitos do fungo são pequenos insetos semelhantes à moscas, que adoram colocar seus ovos em solo úmido. Apesar de serem considerados por muitos uma praga menor, podem atrapalhar bastante o seu cultivo se você permitir que tomem conta.

SINTOMAS

Geralmente você os encontrará junto ao substrato e em torno de suas plantas. Os mosquitos adultos colocam seus ovos no solo úmido e assim que eclodem, as larvas dos mosquitos penetram no solo para se alimentar de sua matéria orgânica. Depois de maduros, os mosquitos adultos emergem do solo e o processo se repete.

E mesmo que os mosquitos adultos não danifiquem as plantas, suas larvas podem se alimentar das raízes da planta, tornando-as incapazes. 

Os mosquitos adultos também podem espalhar os esporos dos fungos (como o pythium) enquanto colocam seus ovos, por isso é importante identificar rapidamente uma infestação de mosquitos.

SOLUÇÕES

Existem 3 ações essenciais para lidar com mosquitos de fungo:

  1. Eliminar os mosquitos adultos: A maneira mais fácil é usando armadilhas para mosca.
  2. Eliminar as larvas: Primeiro, trate todas as plantas infestadas com inseticidas microbianos. Em seguida, deixe secar antes de regar com uma mistura de 1 parte de peróxido de hidrogênio (água oxigenada) e 4 partes de água (isso matará as larvas do mosquito sem danificar suas plantas). Reaplique esta solução uma vez por semana até que os mosquitos adultos não reapareçam mais em sua área de cultivo.
  3. Prevenir infestação futura. Água de forma adequada e armadilhas para mosquitos podem ajudar a evitar que os mosquitos do fungo ponham ovos no seu jardim.

OVERFERT

Enquanto os fertilizantes podem ajudar suas plantas a crescerem mais rápido e a desenvolverem flores maiores e mais bonitas, o seu uso em excesso pode causar sérios danos às raízes da planta, reduzindo seu crescimento e causando stress que pode afetar de maneira determinante a qualidade e o tamanho de sua produção.

SINTOMAS

A queima por excesso de nutrientes geralmente causa sintomas como:

  • Descoloração das folhas.
  • Folhas dobradas para cima.
  • Pontas das folhas secas, castanho-amareladas.

Desenho de planta com folhas verdes

Descrição gerada automaticamente com confiança média

Fonte da imagem: Unsplash 

Os jardineiros de primeira viagem muitas vezes são levados a pensar que quanto mais nutrientes eles fornecem às suas plantas, melhor será o seu resultado. No entanto, mesmo os mais experientes podem passar por esse tipo de situação, especialmente quando ocorre o desequilíbrio de pH, causando o acúmulo de nutrientes no meio de cultivo. Isso faz com que as raízes fiquem expostas a altas concentrações de fertilizante.

SOLUÇÕES

Será necessária a realização dos seguintes passos para lidar com a queima por excesso de nutrientes:

  • Realizar a verificação de pH e EC para estar certo de que estes parâmetros estão OK.
  • Lavar as raízes das plantas com pH ajustado por 1 semana.
  • Retornar gradualmente com o uso de nutrientes, verificando pH e CE para garantir que suas plantas sejam capazes de absorver os nutrientes adequadamente.
  • Usar a dose indicada de fertilizantes, de acordo com o estágio de desenvolvimento da planta.

FALTA OU EXCESSO DE ÁGUA NAS RAÍZES DA CANNABIS

É muito comum observar entre os jardineiros menos experientes a ocorrência de problemas relacionados à rega. Sempre que ocorre algum desequilíbrio neste aspecto os danos são refletidos nas raízes das plantas, ou seja, regar em excesso ou deixar o substrato secar demais repetidamente é prejudicial. 

Agora, se você está passando por esses problemas, eu trago boas novas! Eles são fáceis de corrigir, desde que você perceba rapidamente. 

SINTOMAS

Os sintomas de excesso e falta de água podem incluir folhas murchas. No entanto, olhe para o substrato e terá uma noção clara do que está errado. Se estiver completamente seco, você está regando menos do que a planta necessita, já se o solo permanece molhado por dias sem secar, você está regando em excesso.

SOLUÇÕES

Se o problema for a falta de água, observe suas plantas e comece a regá-las com mais frequência. Mudanças no clima da sua região podem alterar o consumo de água das plantas. Então fique ligado.

Já se as suas plantas estão sendo regadas em excesso, você deve então esperar que o solo seque antes de regar novamente. Considere reduzir a água a cada vez para evitar afogar suas raízes.

RAÍZES DE CANNABIS EM DECOMPOSIÇÃO

O apodrecimento das raízes, geralmente é causado pelo acúmulo de bactérias e fungos nocivos (fusarium e pythium) que se desenvolvem em solos com excesso de água. Por isso a importância de deixar o solo secar entre uma rega e outra.

SINTOMAS

O apodrecimento da raiz faz com que as plantas fiquem com aspecto caído, murchem e desenvolvam uma folhagem amarelada. O problema é que esses sintomas são comuns em muitas pragas e doenças, e você só saberá com certeza se as raízes da sua planta estão se decompondo olhando para elas.

As raízes podres são grudentas, úmidas e de cor marrom e às vezes apresentam cheiro de “podre”. Isso mesmo. Como as bactérias e fungos atacam as raízes, eles interferem em sua capacidade de absorver nutrientes e água. 

Isso às vezes pode causar sinais de deficiência de nutrientes, como folhas amareladas, crescimento atrofiado, hastes descoloridas e outros.

SOLUÇÕES

Se você estiver lidando com o apodrecimento das raízes em plantas cultivadas no solo, providencie o transplante da planta afetada para um solo fresco e em um recipiente esterilizado. 

Antes de fazer o transplante, misture também um agente bacteriano benéfico (pode procurar por “produto comercial Bacillus amyloliquefaciens ou Mycorrhizae”) em seu novo solo ou aplique-o diretamente nas raízes da planta.

Depois de tratar e transplantar suas plantas afetadas, monitore sua saúde e repita o tratamento com as bactérias se necessário.

LIMITAÇÃO DAS RAÍZES  (ROOTBOUNDING)

À medida que as raízes crescem em busca de mais espaço, elas acabam por se emaranhar quando chegam até a parede do vaso. Quando isso ocorre, as plantas param de crescer e podem desenvolver a deficiência de algum nutriente, pois suas raízes emaranhadas precisam se esforçar para absorver água / nutrientes e respirar adequadamente.

SINTOMAS

Alguns sinais comuns incluem:

  • Secagem rápida do substrato. Observe o substrato das suas plantas. Se você perceber que está regando a cada 1 ou 2 dias, é sinal de que ela precisa de mais água do que o vaso pode suportar.
  • Deficiências de nutrientes. As plantas com raízes emboladas têm dificuldade em absorver nutrientes e, com o tempo, mostram sinais de deficiência, como folhas amareladas.
  • Perda de estabilidade. Se uma planta for muito alta ou larga para seu recipiente, ela ficará instável e poderá tombar ou cair com facilidade. Este é um sinal de que seu vaso está pequeno e pode começar a se tornar um problema.

Uma imagem contendo comida, mesa, planta, comendo

Descrição gerada automaticamente

Fonte da imagem: Marola Braba 

SOLUÇÃO

Para evitar que as raízes das suas plantas tenham seu crescimento limitado, mude-a para um vaso maior antes que cresça além do limite naquele em que está. O ideal é transplantar uma planta assim que suas raízes atingirem as bordas do vaso, do contrário elas começam a envolver as bordas em busca de mais espaço.

  • Tamanho da copa. Quando as folhas de uma planta cobrem a circunferência do vaso, é um bom sinal de que ela precisa ser transplantada.
  • Desenvolvimento da raiz. Observe as raízes de uma planta pelos orifícios de drenagem; se chegaram ao fundo do vaso, a planta precisa ser transplantada.
  • Tempo de crescimento. À medida que você ganha mais experiência, saberá quando é hora de transplantar uma planta, com base no tempo de crescimento. Você também pode optar por mover suas plantas para vasos maiores durante as últimas 2 semanas de crescimento vegetativo para que fiquem bem acomodadas quando entrarem na fase de floração.

Se você deixou suas plantas chegarem nesse estágio, precisará então desatar as raízes antes do transplante. Para isso, remova o máximo possível de substrato das raízes das plantas e, com uma tesoura afiada e esterilizada vá podando e soltando-as com cuidado. Por fim, coloque a planta em um vaso maior e deixe-a por pelo menos uma semana para se recuperar do estresse do transplante.

Esses passos são essenciais para que você possa recuperá-las.

PROBLEMAS RELACIONADOS À TEMPERATURA

A temperatura é um dos fatores críticos e que influenciam diretamente no crescimento das raízes de uma planta. A cannabis gosta de temperaturas entre 16 – 30 ° C. 

Quando fora dessa faixa, o crescimento da planta é afetado e pode reduzir a potência e o aroma de suas flores. Temperaturas abaixo de 13 ° C forçam a planta a um leve choque.

Fique sempre de olho nos marcadores do seu ambiente de cultivo. Eles serão o seu norte com relação aos ajustes a serem realizados.

SINTOMAS

As temperaturas frias ou quentes podem gerar estresse nas raízes, apresentando sintomas como a percepção da planta estar murchando, o subdesenvolvimento, folhas amareladas ou outras formas de descoloração e alterações no consumo de água. 

O calor excessivo também é prejudicial, pois atrai insetos para a área de cultivo e pode criar um ambiente fértil para patógenos, que atacam as raízes da planta e criam uma série de outros problemas.

Estes tipos de problemas podem afetar rapidamente o consumo e a absorção de nutrientes por uma planta, bem como ocasionar a deficiência ou queima por estes mesmos nutrientes.

SOLUÇÃO

Tenha o hábito de verificar temperatura e umidade em sua área de cultivo, bem como em seu meio (seja solo ou água). Ter essas informações vai te proporcionar a possibilidade de ajustar esses parâmetros no ambiente sempre que necessário.

Uma ótima maneira de reduzir a temperatura na altura das raízes é usar ventiladores direcionando o fluxo de ar para essa região. Por outro lado, se as temperaturas da zona da raiz forem muito baixas, tente redirecionar os ventiladores para longe do solo da planta, usando um umidificador para elevar suavemente as temperaturas e cobertura morta para isolar a zona da raiz.

CONCLUINDO

Agora me conta aqui, você já teve algum desses problemas? 

Não? Pô, tu tem sorte mesmo heim. 

Mas de qualquer forma, se tiver, a partir de agora você está preparado com o conhecimento necessário para identificar e realizar as ações necessárias para manter a saúde das suas raízes e das suas plantas.

Se você gostou desse artigo, deixe um comentário, compartilhe com os amigos!!!

Se não gostou deixa também… 

O seu apoio com essas ações simples ajudam a fortalecer toda a cena, e nos dão motivação para continuar trazendo conteúdos completos como este aqui no Mapa.