Aprenda a fazer o seu próprio brownie de maconha em casa para chapar e laricar ao mesmo tempo!

Sabe aquela cena de filme que Hollywood adora, onde um desavisado encontra uma bandeja cheia de brownies fresquinhos, come vários e sem saber que os bolinhos estavam batizados com maconha, apronta várias confusões a la sessão da tarde? Aqui vamos te ensinar a preparar esse brownie de maconha, capazes de te lançar no espaço sideral!

Comer maconha é uma experiência única. Ideal para ser feita com amigos, em alguma data especial ou em um domingo livre, que você não tem nada para fazer e quer descansar e aproveitar totalmente os efeitos. 

Mas lembre-se, diferente dos filmes, uma pessoa que ingere maconha ou qualquer outra substância psicoativa sem consentir pode provocar sérios danos à própria saúde e a das pessoas ao redor, então nunca ofereça seus brownies para pessoas que não sabem que eles estão batizados!

Porque comer maconha ao invés de fumar?

O uso recreativo, que é a primeira coisa que nos vem à cabeça, pode ser feito de uma forma menos danosa e mais gostosa, além de comer ser uma alternativa para o uso de maconha medicinal. Vamos explicar melhor quais são as vantagens e desvantagens de comer maconha.

brownie-com-prensado
Foto: Medical Marijuana NJ

A brisa do brownie também é diferente do fumo. Você terá uma experiência gastronômica, que fumar não traz. O brownie tem um gosto especial de chocolate e a experiência estará combinada com a vontade de comer e os sentidos aguçados causados pela larica.

Entretanto, não é só isso! O brownie de maconha tem um grande apelo na comunidade canábica medicinal. Com o crescente entendimento da população acerca das propriedades medicinais da cannabis, os comestíveis, ou edibles, como são conhecidos em inglês, vêm se popularizando cada vez mais.

Ao retirar a fumaça quente da jogada, você reduz todos os danos físicos provocados pela prática de fumar, tornando o brownie canábico um favorito dos entusiastas em redução de danos.

Antes de começar a receita, temos que lembrar que o mais importante na culinária canábica é a descarboxilação, que nada mais é que a ativação do THC pelo calor. Resumindo, maconha crua não dá onda, e é por isso que normalmente nós fumamos baseados, bongs, cachimbos etc. e na culinária não é diferente. Então vamos aprender a ativar essa erva logo!

Entenda tudo sobre a descarboxilação aqui!

Passo a passo do brownie de maconha

Agora vamos a receita! A qualidade do seu brownie vai depender da qualidade da maconha que você utilizar. Então se quer um produto gostoso e seguro, capriche na escolha de uma strain de qualidade, bem cultivada e com muitos terpenos.

No Brasil é muito difícil encontrar uma planta de qualidade, o que é mais acessível para a maioria da população é o prensado. Se possível, o melhor seria usar uma maconha caseira na sua receita. Os buds feitos com carinho fazem toda diferença no sabor, nos efeitos terapêuticos e recreativos da maconha.

Caso não seja possível usar a maconha cultivada, é altamente recomendado sempre lavar o prensado antes de fazer uma receita, já que esse tipo de maconha vem com muitas coisas misturadas como restos da planta e outras sujeiras, e ninguém merece ingerir impurezas com o bolinho de erva, né?!

Além das impurezas, o excesso de clorofila que a matéria vegetal do prensado tem pode dar um gosto amargo às receitas, assim como as sementes. Por isso, antes de mais nada, separe as sementes da sua cannabis!

como-fazer-brownie-de-maconha
Foto: Medical Daily
Preparo: 45 minutos.
Cozimento: 25 minutos.

Ingredientes:

  • 185g de manteiga canábica
  • 185g de chocolate amargo picado
  • 85g de farinha de trigo comum
  • 40g de chocolate em pó
  • 50g de chocolate branco
  • 50g de chocolate ao leite
  • 3 ovos grandes
  • 275g de açúcar demerara
  • 100g de nozes-pecãs ou qualquer outro tipo de noz (opcional)

Passo a passo

  1. Preaqueça o forno a 170°C (fique tranquilo, você não vai perder seu THC porque o interior do brownie não vai chegar a essa temperatura)
  2. Unte um tabuleiro raso ou uma assadeira quadrada de 22cm e forre com papel-manteiga.
  3. Coloque a manteiga canábica junto com o chocolate amargo picado em banho maria em fogo brando, mexa para homogeneizar enquanto derrete o chocolate. Retire do fogo e deixe esfriar um pouco.
  4. Peneire a farinha e o chocolate em pó em uma tigela média e reserve.
  5. Pique os chocolates branco e ao leite. Uma faca larga é ótima para o serviço.
  6. Quebre os ovos em uma tigela grande. Acrescente o açúcar e bata bem, de preferência com uma batedeira. Até obter um creme espesso. O ponto certo é quando a mistura dobrar de tamanho e ficar esbranquiçada.
  7. Incorpore então o chocolate derretido, mexendo, de preferência com uma espátula de silicone.
  8. Acrescente a farinha e o chocolate em pó e misture. Uma colher grande de inox é a ferramenta da vez.
  9. Por fim, junte a noz pecã e os chocolates branco e ao leite e misture para distribuir-los por igual.
  10. Despeje a massa na assadeira untada. Leve para assar em forno preaquecido por 25 minutos.
  11. O brownie estará pronto quando criar uma casca crocante, ainda conservando a umidade e maciez no interior.
  12. Só desenforme depois de completamente frio.

OBSERVAÇÃO: Existem também massas prontas de brownie que você pode usar se quiser. A onda vai ser a mesma, mas o sabor brownie caseiro não tem comparação. Confia que vale a pena! 

Hora de comer!

Você deve tomar cuidado com a quantidade que vai comer. Ao ingerir maconha via oral, o THC vai ser metabolizado pelo fígado depois espalhado pela corrente sanguínea. Na prática, significa que ela vai demorar mais para bater, e a onda vai ser muito mais intensa. É sabido que os efeitos começam 50 minutos após a ingestão, então coma aos poucos, com intervalos de no mínimo 1 hora. 

Outro fator importante sobre o uso da maconha via oral é que a dosar a quantidade e a concentração de canabinóides no bolinho especial é super difícil. Essas duas  questões, quantidade e tempo, são razões pelas quais as receitas  com maconha devem ser utilizadas com cuidado.

Se você acabou comendo mais do que deveria, fique tranquilo, como já dissemos outras vezes, você não vai ser o primeiro do mundo a morrer de overdose de maconha! Você pode dar uma olhada no nosso post sobre bad trip para tirar umas dicas do que fazer quando a onda da nossa querida maconha não bate legal, confira o post aqui.

Agora, se você comeu com consciência, é só relaxar e curtir a melhor viagem da sua vida, de preferência fazendo o que você gosta com quem você ama!

Conclusão

Seja comendo um brownie mágico ou um brisadeiro, essa é uma forma divertida de consumir a maconha. A viagem pode ser intensa, engraçada e saborosa, mas deve ser feita com cuidado para não trazer sentimentos ruins para o usuário.

Alguns países em que o mercado de maconha é regulamentado, como Estado Unidos, Canadá, Uruguai e Espanha já existem muitas comidas feitas de cannabis e vendidas com a quantidade e proporção certa.

Esperamos que um dia o Brasil chegue nesse nível! Por enquanto, continuamos lutando para passar informações e acreditando no autocultivo e no uso para fins medicinais acessível para toda a população. 

jQuery('#cb-section-b .cb-module-e').after('');